Agência PCJ e Comitês PCJ vão investir R$ 5 milhões para modernizar rede de distribuição de água em Indaiatuba

Tamanho da letra:

Um total de cerca de R$ 5 milhões serão investidos pela Agência das Bacias PCJ e Comitês PCJ para modernizar a rede de abastecimento de água da área central de Indaiatuba. O contrato de transferência foi assinado na tarde desta segunda-feira, dia 15, entre Agência das Bacias PCJ, SAAE do município e Caixa Econômica Federal - órgão responsável pela fiscalização e gerenciamento dos recursos.

A cerimônia de assinatura e coletiva de imprensa aconteceu no Gabinete do Prefeito Nilson Alcides Gaspar. A Agência PCJ foi representada pelo diretor-presidente, Sergio Razera, pela diretora-técnica Patrícia Gobet de Aguiar Barufaldi e a coordenadora de Projetos, Elaine Franco de Campos. O SAAE foi representado pelo superintendente Sandro Coral e a Caixa, pelos gerentes Celso Nucci, Isadora Paiva de Moraes e Diego Carrara.

O objetivo do projeto é controlar a perda e garantir a regularização da distribuição de água. Agora, o SAAE vai abrir licitação para contratar a empresa responsável pela execução da obra. No total, o projeto está orçado em R$ 5.985.913,85, sendo R$ 4.908.449,36 da cobrança pelo uso da água (Cobrança PCJ Federal) e outros 18% de contrapartida da autarquia, o que representa R$ 1.077.464,49. O projeto consiste na segunda etapa das obras de setorização e substituição de rede de distribuição de água por Método Não Destrutivo (MND) em solo.

O prefeito de Indaiatuba ressaltou que, em até 12 anos, a meta é conseguir atingir o índice de menos de 10% de perda de água na rede de abastecimento. Atualmente, o índice do município é de 25%. “Indaiatuba capta muitos recursos da cobrança (pelo uso da água) porque tem competência técnica. Seguimos regras. Não tem interferência política”, destacou Sergio Razera. Ele ainda explicou que o combate à perda de água é uma das prioridades da Agência PCJ e Comitês PCJ. “Competência não se faz do dia para a noite. Sempre me pautei pela honestidade, seriedade e competência de uma equipe”, observou Nilson Gaspar que, antes de ser prefeito, também foi superintendente do SAAE.

A previsão da execução do cronograma é de oito meses a partir da emissão da ordem de serviço. Serão contemplados os bairros Cidade Nova I, Vila Areal, Vila Georgina, Vila Sfeir, Vila Vitória e Vila Nossa da Candelária. A setorização e substituição são necessárias, pois, a área central de Indaiatuba possui uma rede de distribuição de água muito antiga. No total, serão substituídos aproximadamente 11 quilômetros da rede, além da troca de 922 ramais prediais (domiciliares).